Dynamica Consultoria apresenta os resultados da 3a Pesquisa Nacional sobre GMO durante o Seminário Diálogos 2015

O apoio da liderança é importante para que a mudança seja sustentável, mas apenas 6,5% da liderança está comprometida com tais ações.

Este é o terceiro ano consecutivo que a Dynamica Consultoria realiza o Seminário Diálogos, um evento dedicado aos profissionais da Gestão de Mudanças Organizacionais (GMO). Foram dois dias de evento composto por quatro Painéis Temáticos e duas Oficinas para Mudanças.

Durante o seminário, Lyrian Faria, sócia-diretora da Dynamica Consultoria, apresentou os resultados da 3a Pesquisa Nacional sobre a Maturidade da Gestão de Mudança Organizacional nas Empresas (3ªPNM-GMO). “A GMO continua com os mesmos fatores críticos. Sem liderança não há transformação sustentável”, afirmou Lyrian. Segundo ela, pouco mudou em relação aos anos anteriores e o apoio do líder quanto à GMO na maioria das empresas ainda é moderado. Os resultados apontam que apenas 6,5% da liderança está efetivamente comprometida com ações necessárias para promover a mudança cultural.

A pesquisa mostra a liderança, uma das cinco principais competências, ocupando o terceiro lugar na colocação com 19%; a iniciativa está em segundo lugar com 21%; e a visão de negócio em primeiro com 34%. Outro ponto importante é o papel do patrocinador nos processos de mudança. Embora seja considerado fundamental em ambientes de mudança, a pesquisa aponta que em 57% das empresas os processos de mudança não possuem um patrocinador.


grafico escalalideranca

 

A GMO ainda não faz parte de uma área específica dentro das organizações. A pesquisa mostra que em 22% das empresas a GMO é conduzida pelo setor de Tecnologia da Informação; em 25% das organizações se encontra na área de Recursos Humanos; em 16% faz parte do escritório de projetos ou processos; 12% das companhias ouvidas possuem a GMO no planejamento estratégico e 3% em outras áreas. Para Lyrian, a presença da prática de GMO em escritórios de projetos ou processos mostra que a tendência é a disseminação, cada vez mais, da GMO nas empresas.

“Quando se fala em método, percebemos que a escala da maturidade dos processos melhorou muito em relação aos outros anos. Por outro lado, quando se olha para a liderança, vemos uma movimentação não tão avançada”, comenta Lyrian. “Vemos que melhorou o discurso sobre a mudança, mas ainda precisa evoluir muito nas ações, para que estas sustentem as mudanças”, finaliza Lyrian.

 

grafico escalamaturidade

Sobre a pesquisa
A coleta de dados foi concluída em julho de 2015 e a amostra consolida informações vindas de 70 empresas participantes. Destas, 80% são grandes empresas (consideradas aquelas com mais de 500 colaboradores em seu quadro); 18% são empresas de porte médio (de 50 a 500 colaboradores); e 2% são pequenas empresas (consideradas aquelas com menos de 50 colaboradores em seu quadro). Entre as empresas participantes da pesquisa estão: Anglo American, Arcelor Mittal, BNDES, Bunge, Cenibra, Eletrobras, Embraer, Fuga Couros, Gerdau, Localiza, Mary Kay, Pernambucanas, Randon, Serasa Experian, Syngenta, Terex, Toke e Crie, Yasuda & Marítima Seguros, entre outras.
Um livreto contendo todos os dados da pesquisa foi distribuído entre os participantes do seminário. A Dynamica Consultoria está preparando uma versão eletrônica, ampliada com capítulo contendo comparativo entre os dados das 3 edições da pesquisa, 2012, 2014 e 2015. Os respondentes da 3ª pesquisa serão os primeiros a receber esta versão, que em breve estará disponível para download no site da consultoria.

Para conhecer os resultados das 3 edições da pesquisa acesse aqui.

 

WhatsApp

CHAT - Quer Saber Mais?