Dynamica na Conferência Nacional ASUG

Novamente a Dynamica Consultoria patrocina e participa do encontro nacional que a ASUG vai promover no próximo dia 19 de agosto.

Mário Fonseca apresenta palestra.
Mário Fonseca, sócio-diretor da Dynamica Consultoria

mariofonseca3
Foto: Dynamica Consultoria

A Dynamica Consultoria patrocina e participa da 17ª Conferência Nacional Asug-Brasil. O evento vai acontecer em São Paulo, no próximo dia 19 de agosto. Veja detalhes da programação no site do evento.
Mário Fonseca, sócio-diretor da Consultoria, apresentará palestra com o tema: “Ensaio sobre a cegueira em mudanças”.

 

Tema: Ensaio sobre a cegueira em mudanças
Palestrante: Mário Fonseca

Resumo

Poucas empresas conseguem crescer ou subsistir por longos períodos. Este fenômeno pode ser explicado por aspectos culturais. Uma cultura é boa quando ela é adequada aos objetivos estratégicos da empresa. Se isto é verdade, então, quando existe necessidade de se mudar a estratégia pode ser que a cultura atual não seja mais adequada.

A cultura se estabelece com o tempo, é propriedade de um grupo de pessoas e muitos de seus aspectos são praticados de forma inconsciente. Isto, não só dificulta mudanças culturais, como pode tornar difícil para uma empresa perceber que há necessidade de mudar aspectos de sua cultura.

Um exemplo clássico é o da Digital. Nos anos 70 e 80 ela fabricava minicomputadores, foi a empresa mais admirada do mundo e tomada como modelo de gestão. Com o surgimento dos microcomputadores, no entanto, não conseguiu sobreviver.

Seu sucesso deve-se em grande parte à mentalidade de engenharia de seus fundadores. O que importava era a excelência técnica dos produtos e o mercado reconhecia isto. Com o advento dos microcomputadores, os clientes passaram a valorizar mais o preço. A Digital tentou entrar nesse mercado com produtos sofisticados e caros sem sucesso.

As empresas perdem oportunidades de inovar e de se adaptar às novas necessidades, em parte porque estão presas a velhos paradigmas de administração. A manufatura evoluiu muito mais do que a administração das empresas desde a revolução industrial. Na manufatura as atividades são tangíveis enquanto nas áreas administrativas e de serviços são intangíveis em sua grande maioria. Administramos empresas quase da mesma forma que há cem anos. Hierarquias rígidas trazem disciplina para a empresa, mas não possibilitam um ambiente onde as pessoas possam criar e colaborar de uma forma mais efetiva. Já extraímos tudo que a administração moderna poderia nos dar. Estamos brincando de “Síndrome de Dilbert”. Há um problema em um processo? Muda-se a estrutura organizacional da empresa. Resolve-se um problema para criar outros adiante.

Mudanças organizacionais não podem ser feitas da noite para o dia. Entendemos que em alguns ramos de negócio pode ser mais difícil mudar do que em outros. Mas, não podemos desperdiçar oportunidades, sejam em implantações de sistemas ou em mudanças de processos de questionar se não existem outras formas de se trabalhar. Se não fizermos isto a tempo, pode ser que nosso concorrente o faça. Pior do que resistência a mudanças é não enxergar a necessidade de mudar.

Serviço

17ª Conferência Anual ASUG 2014
Data: 19/8/2014 – a partir das 08:00h.
Local: Hotel Transamérica
Avenida Nações Unidas, 18.591 – Santo Amaro – São Paulo – SP

Palestra de Mário Fonseca: Ensaio sobre a cegueira em mudanças
Local: Auditório Transamérica
Horário: 13:30h.

WhatsApp

CHAT - Quer Saber Mais?