Na busca pelo equilíbrio entre trabalho, lazer e conhecimento.

Uma coisa já somos capazes de afirmar: 2020 ficará registrado na história como o período que tivemos (e fomos capazes) de equilibrar bandejas de pratos dentro de uma montanha-russa de emoções e decisões. Com a chegada do fim do ano, também chegou o momento de pararmos para refletir sobre tudo que planejamos e nem sempre conseguimos concretizar; as buscas por uma maior produtividade; a luta pela vida que alguns de nós travou, enfim, sobre a vida, nossas prioridades e relacionamentos.

Neste clima, um conceito que se aplica bem é o de ócio criativo. O que nos vem à cabeça quando pensamos em ócio? Em seu sentido vulgar, é uma expressão que remete a falta do que fazer, preguiça e descompromisso, porém, o sentido real da palavra significa “pausa, descanso ou folga”. O conceito de ócio criativo, criado na década de 90 pelo sociólogo Domenico de Masi, representa uma maneira inovadora de trabalhar. Em seu livro, O Ócio Criativo, o estudioso enfatiza como a alegria e a satisfação pessoal do dia a dia estão diretamente ligadas à criatividade que, por sua vez, melhora o potencial de imaginação para a melhor produtividade. Segundo o autor, o ócio criativo, nada mais é do que o equilíbrio entre trabalho, lazer e conhecimento.

Mesmo com formas de trabalho cada vez mais inovadores, muitas pessoas ainda possuem o seu foco na seguinte máxima: quanto mais horas trabalhadas, maior a produtividade. Devido à rotina agitada dentro das empresas, estamos acostumados a pensar que momentos de reflexão ou até mesmo de lazer, são perdas de tempo, mas não é bem assim. São nesses momentos que conseguimos refletir e entender como podemos aprimorar nossa rotina, tornando-a ainda mais produtiva e criativa.

No livro “A Quinta Disciplina”, Peter Senge traz à tona o modelo de trabalho de empresas japonesas que respeitam os momentos de pausa e reflexão dos funcionários, pois entendem que pensamentos estão sendo trabalhados e este é fundamental para sua melhora constante. O verdadeiro significado de uma organização que aprende, é uma organização que está continuamente expandindo sua capacidade de criar o seu futuro.

Este cenário é diferente em empresas ocidentais, pois estamos acostumados a relacionar uma pessoa em estado de reflexão à preguiça ou descaso.

A proposta apresentada por Domenico é uma resposta a esse modelo de trabalho que inviabiliza a criatividade, a inovação e o conhecimento. A reflexão nutre a mente e torna o pensamento mais efetivo para a tomada de decisões ou criação de novas estratégias de trabalho. Em momentos de lazer e diversão podemos vivenciar situações que podem nos ajudar a ter melhores insights.

Um ponto importante a se ressaltar sobre o ócio criativo é a constante evolução no aprendizado. Assim como o tempo para o lazer é um fator determinante na produtividade, o conhecimento é o ponto médio entre os dois extremos, trabalho e diversão. Como citamos em nosso Blog, trabalhar a educação continuada é apostar no sucesso de cada um de nós. A cada nova experiência de aprendizado, somos capazes de criar sinapses novas e escalar novos horizontes do conhecimento.

 

Como aplicar o ócio criativo no dia a dia

Agora que você já sabe a importância desse método para a sua produtividade, por que não aplicá-la no seu dia a dia e provar sua eficácia? Veja 3 dicas da Dynamica para inserir o ócio criativo na sua rotina.

Agora que você já sabe a importância desse conceito para a sua produtividade, por que não aplicá-lo no seu dia a dia? Veja 3 dicas para inserir o ócio criativo na sua rotina.

  • Faça anotações

Ideias inovadoras podem surgir a qualquer momento, inclusive fora do trabalho. Sempre que tiver uma nova ideia que possa melhorar os processos da empresa, ou até mesmo otimizar o seu tempo, anote!

  • Equilibre os três pilares

Já vimos que o ócio criativo é o equilíbrio entre trabalho, lazer e conhecimento. Balanceie esses três pilares na sua rotina. Quando estiver muito estressado, veja como pode se distrair com atividades de lazer, entregou as demandas com antecedência? Tire um tempo para os estudos… e assim sucessivamente.

  • Descanse!

Estamos acostumados a achar que quando não estamos produzindo, jogamos tempo (e dinheiro!) fora. Respeite os seus momentos de descanso e entenda que você não será 100% produtivo o tempo todo.

 

A inovação como interface da cultura organizacional

Assim como vimos anteriormente, para garantir um ambiente de trabalho mais produtivo e inovador, as empresas precisam colocar-se como agentes do bem-estar, prezando pela qualidade de vida de seus colaboradores para que assim, eles apresentem melhores resultados.

 

No atual mundo em que vivemos, onde tudo é passível de mudança, implementar a cultura de inovação em sua empresa é extremamente importante para mantê-la competitiva. Engana-se quem pensa que inovação é somente apostar em novas tecnologias e mudança de processos. Para transformar a cultura de uma empresa, é preciso promover um ambiente colaborativo, que tenha a diversidade de ideias e foco nas pessoas como base em suas diretrizes.

Exemplos de empresas inovadoras são as gigantes Google, Netflix, Apple, Facebook e a brasileira, Magazine Luiza. No Google, por exemplo, os funcionários não têm um horário preestabelecido para entrar e sair do escritório, a liberdade de escolha está diretamente atrelada à produtividade. Dessa forma, o colaborador escolhe os melhores momentos do seu dia para trabalhar. A Magazine Luiza ganhou notoriedade internacional por sua cultura organizacional horizontalizada. Em um momento onde a setorização era o formato mais usado dentro das empresas brasileiras, a marca quebrou paradigmas ao propor esse modelo de gestão descentralizado.

Todos esses exemplos possuem como base o desenvolvimento de seus colaboradores e possibilitam a construção de um clima organizacional mais propenso à inovação, criatividade e geração de conhecimento.

 

Dicas da Dynamica

  1. Adeque a cultura de sua empresa ao modelo que deseja, com vistas nos resultados e planos estratégicos.
  2. Incentive as atividades que promovam a interação e troca de ideias.
  3. Mantenha uma escuta ativa aos times e foco nas pessoas, sempre.
  4. Compartilhe os objetivos e metas com o time e reforce o quanto cada um da equipe é imprescindível para seu alcance.
  5. Desenvolva uma cultura de aprendizado permanente onde a experimentação, a co-criação e o compartilhamento de ideais sejam valores da organização.
  6. Dê autonomia aos times com propósitos ou projetos específicos (squads) para que possam se auto-organizar.

Boas confraternizações! Recebam o abraço caloroso virtual de toda a equipe Dynamica!

Manteremos nosso escritório em funcionamento, com exceção de 24, e 31/12. Podemos ajudá-lo em planejamento, mudanças, cultura e desenvolvimento de seu time. Entre em contato.

WhatsApp

CHAT - Quer Saber Mais?