CONAHP 2020: práticas para conduzir mudanças como facilitador na Saúde.

Pegos de surpresa por uma pandemia, nunca antes vista no mundo, todos os setores, econômicos, políticos, sociais e culturais se viram em frente a um momento desafiador que mudou a forma como vivemos. A saúde, principal área afetada pelo COVID-19, teve que passar por um processo de revisão em seu modelo de gestão, a fim de garantir a segurança de milhões de pessoas. Mas qual é a importância da gestão de mudanças e do desenvolvimento das lideranças nesse cenário?

Em 2020, o CONAHP, maior congresso de saúde da América Latina, teve que se reinventar para conseguir se adaptar a essa nova realidade. Este ano, o evento, que aconteceu entre os dias 16 e 20 de novembro, foi 100% interativo, online e gratuito e reuniu especialistas das mais diversas áreas da saúde para discutirem as “Lições da Pandemia: desafios e perspectivas para o sistema de saúde brasileiro”. A Dynamica Consultoria participou, pelo segundo ano consecutivo, como patrocinadora oficial deste evento.

Tendo em vista o cenário em que se encontra a saúde mundial, em cada dia de evento foram abordados assuntos que norteiam o presente e o futuro da saúde, com base no cenário atual.

 

Transformação digital, desenvolvimento humano e liderança na saúde.

O início do CONAHP se deu com a discussão sobre a importância do acesso à saúde a toda a população, principalmente aos mais pobres. Para iniciar com chave de ouro, a painelista convidada foi Marta Temido, Ministra da Saúde de Portugal. Marta levantou pontos importantes sobre a acessibilidade ao sistema público de saúde e a digitalização do setor, que passou a aderir a métodos de atendimento mais digitais, mesmo sem o suporte adequado para tal transformação. Como dito no blog não existe transformação digital sem a Cultural.

 

Uma das principais queixas de profissionais da saúde durante os períodos mais intensos da pandemia foi o excesso de trabalho e os plantões que se estendiam noites a fora. Ainda no primeiro dia, os convidados Lewis Kaplan, Euripedes Miguel e André Fusco abordaram o cansaço psicológico dos profissionais que atuaram na linha de frente da pandemia. O números de burnouts (distúrbio caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes) foi alarmante e os painelistas ressaltaram a importância de tratar esses tipos de distúrbios com uma visão periférica, analisando os ambientes e contextos em que eles ocorrem.

 

Quando paramos para entender o que de fato acontece durante os períodos de trabalho intenso, percebemos que muitas equipes não possuem direcionamentos adequados para executar o que é demandado. O desenvolvimento de lideranças é parte fundamental do planejamento de ações a serem tomadas para que não haja sobrecarga do time e a entrega seja satisfatória a todos os envolvidos. A Dynamica trabalha com diferentes frentes de desenvolvimento humano que visam melhorar o dia a dia de gestores e colaboradores nos mais diversos setores de atuação.

 

Empregabilidade, novas competências e a ética dos profissionais diante da pandemia

Como falar de todas as mudanças na saúde sem citar a força de trabalho? O segundo dia do congresso teve como foco o mercado de trabalho na saúde e os possíveis gaps que existirão nos próximos anos com a falta de profissionais qualificados. O primeiro convidado, Mark Britnell, chefe global de Saúde, Governo e Infraestrutura da KPMG, levou aos participantes pontos importantes de sua pesquisa “Human: Solving the global workforce crisis in healthcare” (Humano: Resolvendo a crise global da força de trabalho na saúde) . Um deles enfatiza que até 2030 o desfalque de profissionais na saúde será de até 18 milhões de pessoas. Por isso, é preciso atentar-se para o desenvolvimento de novas competências, técnicas e comportamentais, por parte de empresas e seus funcionários.

Pensar no tratamento adequado aos pacientes é promover a ética, mas como garantir que a equipe médica tenha os comportamentos adequados para lidar com diferentes situações? A comunicação e alinhamento são peças chave no bom funcionamento diário dos postos de trabalho e atendimento aos pacientes. Habilidades como inteligência emocional, resiliência e empatia são essenciais para uma boa condução. Por isso, é preciso garantir a capacitação de todos os envolvidos. Garantir a qualificação do seu time, alinhada com os objetivos da organização é manter-se preparado para as mudanças que os próximos anos tendem a promover. Em alguns de nossos cursos, como Liderança Ágil, por exemplo, abordamos a importância da liderança e do desenvolvimento de skills para cenários de mudanças. Conheça.

 

Mudanças de cultura, humanização e diversidade no corpo clínico

A lição mais importante que a pandemia nos trouxe foi a empatia e humanização das pessoas. Em um cenário caótico, notamos os esforços aplicados pelos profissionais da saúde para promoverem o melhor tratamento possível aos milhares de pacientes. Para isso, muito além da adaptação dos profissionais, é preciso ocorrer um processo de mudança cultural que tenha como valores a humanização e a prestatividade.

Uma das discussões levantadas no CONAHP foi a importância de pensar em processos que tenham a igualdade como diretriz, diminuindo as diferenças e oferecendo um tratamento igualitário. Uma comunicação entre médico e paciente cada vez mais colaborativa e respeitosa faz com que os pacientes sintam-se mais confiantes e abertos a darem feedbacks, tornando o ambiente mais interativo.

 

Agilidade, tecnologia e gestão de mudanças: o futuro da medicina

A inclusão de novas tecnologias na medicina como forma de ampliar o atendimento foi, de fato, a melhor maneira de continuar exercendo um trabalho de acordo com o que exige as normas de segurança. Mas como gerir todas estas mudanças trazidas por essa adaptação impactando o mínimo possível o dia a dia das equipes?

O primeiro ponto importante a se tratar, também discutido durante o congresso, é o desenvolvimento de novas habilidades e lideranças para lidarem com mudanças repentinas na rotina, pois algumas transformações tendem a continuar em nosso dia a dia por algum tempo, como é o caso do home office. Demais questões como a segurança de dados, tanto falado neste ano por conta da LGPD, também devem ser levadas em conta no momento de planejar as mudanças.

O grande desafio, é preparar as pessoas para as mudanças que são contínuas, intensas, inesperadas e parte de suas rotinas. Gerir mudanças é uma competência humana, passível de aprendizado e melhoria contínua. Dentro das organizações, as mudanças podem ser conduzidas, em formas de projetos. As técnicas ágeis [link blog], dependendo do cenário, podem ser de grande valia para seu sucesso.

Desde 2007, a Dynamica realiza projetos em Gestão de Mudanças para os mais diversos nichos de atuação. Trabalhamos com experts em três frentes principais:

 

Conheça mais do nosso trabalho e garanta o melhor em Gestão de Mudanças Organizacionais para sua empresa.

Prepare-se para 2021!

Conheça o nosso curso “Liderança Ágil” e aposte em qualificação para seu time com os melhores profissionais do mercado.

WhatsApp

CHAT - Quer Saber Mais?