Tendências da gestão no novo cenário empresarial

Sempre com a finalidade de prestar sua contribuição ao mercado no apoio do melhor entendimento sobre os novos caminhos empresariais, a Dynamica realizou em julho/2020 a pesquisa Comportamento da gestão empresarial no novo cenário, com 214 profissionais de empresas dos setores de Serviços, Indústria, Saúde, Comércio e Varejo, Órgãos públicos e Entidades de Classe.

 

A pesquisa levantou, entre outras informações, quais ações as empresas vêm conduzindo para cuidar de seu pessoal nesse momento de isolamento social. Como falamos esse novo normal no ambiente corporativo, é o momento das empresas cuidarem e darem apoio de maneira integral às suas equipes que estão vivendo esse “home office” atípico e compulsório.

 

Tratamos de buscar o entendimento sobre a preparação das lideranças e colaboradores em lidar com a adaptação ao trabalho remoto ou híbrido. A grande maioria acredita que esta forma prevalecerá após esse período de isolamento e cuidados especiais (antes da vacina), podendo, inclusive, se tornar parte do cotidiano de muitas empresas. Se esta realidade se confirmar, há de se repensar o formato das capacitações e reuniões à distância, pesquisas de satisfação e avaliações comportamentais, como serão conduzidos os debates sobre valores e ética, a fim de manter uma Cultura Organizacional viva e em constante aplicação de seus valores fundamentais.

 

O papel das lideranças deve ser o de motivar e estimular as equipes para o engajamento e alinhamento aos objetivos de suas organizações e a assimilação das mudanças, transmitindo novos valores para a construção de um novo ambiente e cultura organizacional. A pesquisa indica que a percepção dos participantes é que as Organizações precisam manter a caminhada da coconstrução para novas formas de gestão.

 

Liderança Ágil e Mudança

Diante destes desafios dos líderes neste momento de mudanças, deve-se buscar novas formas para obter do seu time colaboração e trabalhar com a confiança mútua para o atingimento dos objetivos e metas comuns. Agilidade nas respostas para errar rápido e corrigir rápido, planejamentos e entregas de curto prazo (presentes na cultura e nos métodos ágeis) são outras respostas e reflexões que os gestores devem fazer neste momento.

 

O foco dos gestores deve estar nas pessoas, no empoderamento e aprimoramento constante do time. Nesta vertente, a cultura do Lifelong Learning (Educação continuada) precisa estar presente. Promover um ambiente em que a capacitação e atualização dos times seja uma constante refletem em pontos positivos nas relações interpessoais no ambiente do trabalho.

 

O aprimoramento dos times passa por uma análise de quais habilidades serão necessárias para que as pessoas se mantenham produtivas e saudáveis física e psicologicamente. Não se trata de aprendizado técnico ou acadêmico, envolve as chamadas habilidades “soft skills” ou “habilidades comportamentais”. Trata-se de competências ligadas a atitudes e comportamentos que envolvem aptidões mentais, emocionais e sociais. Exemplos de “soft skills” necessários neste cenário complexo e incerto: empatia, resiliência, criatividade, comunicação, inteligência emocional, entre outros.

 

Na pesquisa o índice de atuação dos funcionários no gerenciamento de suas entregas ainda demonstra a necessidade deste ajuste e preparação para que os colaboradores passem a exercer a autogestão ou autoliderança.

 

Dica da Dynamica

 

Cinco passos para uma Liderança Ágil nos processos de Mudanças; 

  1. Mantenha o foco nas Pessoas.
  2. Estimule suas equipes para o engajamento com os objetivos da organização, metas e assimilação das mudanças.
  3. Transmita os novos valores para a construção de um novo modelo mental e uma nova cultura.
  4. Capacite-se sempre e promova um ambiente de Lifelong Learning.
  5. Proponha novas formas de gestão à empresa.

 

Cultura Organizacional e Mudança

Mudanças organizacionais são cada vez mais frequentes e necessárias. Quem imaginaria em fevereiro que no mês seguinte teríamos nossa rotina completamente modificada? Estas incertezas, flutuações, transformações e necessidade de inovações constantes têm exigido um senso de urgência e uma rápida adaptabilidade ao novo status quo.

Das empresas pesquisadas cerca da metade possuem uma estrutura responsável por gestão de cultura e mudanças em suas empresas. Isto demonstra o entendimento sobre a importância destas áreas como disseminadoras de novos conhecimentos e apoio no desenvolvimento das pessoas em compreender que mudança é parte do cotidiano e requisito essencial para o processo de crescimento e subsistência das empresas.

Não há “receita de bolo” para a adaptação da cultura organizacional neste ambiente em constantes mudanças, mas alguns direcionadores podem auxiliar as lideranças a ajustar suas mentalidades e práticas para reforçar os novos valores necessários:

– Manter sempre discursos e práticas convergentes;

– Promover um ambiente colaborativo, com alinhamentos e direcionamentos claros;

– Conservar a comunicação face a face (ou tela a tela) com seus diretos, responsável por 75% da eficácia no entendimento, além de garantir a proximidade necessária;

– Ser um líder focado nas pessoas, com a responsabilidade de fornecer a direção corporativa e orientações;

– Adotar as incertezas, permitindo a “cultura do erro”, que possibilita a criatividade e inovação;

– E o mais importante: Liderar pelo exemplo. Ser a mudança que quer ver na Organização.

 

Dica da Dynamica

Organizações que contarem com um método estruturado e integrado para olhar a empresa em todas as suas dimensões (relacionamento com seus parceiros e clientes; relacionamento com suas equipes, lideranças ágeis) estarão melhor preparadas para lidar com as mudanças, a capacitação de suas lideranças e times e ajustes e disseminação de sua Cultura Organizacional. 

 

Solicite o resultado da pesquisa na íntegra aqui

Somos especialistas em estratégia, cultura e mudanças. Conte com a gente!

WhatsApp

CHAT - Quer Saber Mais?